19 novembro 2010

Cantadas falíveis!

Inspirada pelo post da Fefeh Beraldo no blog Pimenta Rosa, resolvi escrever algumas coisas engraçadas que já aconteceram comigo, sendo que uma eu considero a melhor, ou pior, de todas!

Sai do trabalho, peguei o ônibus num dia de verão no Rio de Janeiro, cansada, suada e querendo mais é tomar um banho e relaxar. Só que um homem, parecendo ter 40 e poucos anos, entrou logo atrás e ficou me olhando, até aí (quase) toda mulher está acostumada, mas ele não se deu por satisfeito e resolveu sentar ao meu lado e tentar iniciar uma conversa: "Oi, não pude deixar de reparar em você porque o que é bonito é para se ver. A minha tia sempre diz que eu preciso de uma costelinha e eu sou romântico, do tipo que manda flores."
Oi? Costelinha? Olhei para ele e voltei a olhar para a janela. Foi o suficiente para ele trocar de banco.

Boate, aaah boate! Esse é o local preferido deles.
Eu e as amigas dançando animadas até que chega um moço sorridente e simpático, me dá um oi e tenta puxar um papo:
Ele - sabia que eu sou camelô?
Eu - to sabendo agora.
Ele - e eu aprendi a beijar em um copo com gelo.
Eu - *risadas* você já conseguiu alguma coisa com isso?
Ele - pior que já.

Mais uma de boate, eu dançando no meio da pista me achando a dançarina do Faustão, chega um moço todo metido a malandro mas muito engraçado, enfim, papo vai, papo vem, ele coloca a mão na minha perna, ah não, pode falar comigo mas me tocar de jeito nenhum! Só que a calça tinha um bolso na lateral e lá estava a minha comanda. Gente, ele levou a minha comanda!!! Sério, foi o maior absurdo que já me aconteceu. Tive que dar um jeito de sair de lá sem pagar uma fortuna.

Essa também aconteceu em uma boate, um cidadão meio desesperado, chegou perto de mim e tentou de tudo, até que no auge de sua secura, porque é o que parecia, ele lançou: "eu canto o Hino Nacional pra você". Patriota!

Há muito, muito tempo, em uma época bem distante, ok, nem tanto, mas vamos lá...eu fui ao Cabofolia toda feliz e contente. Delícia de lugar lotado, gente bêbada, homens tarados, mas enfim, estava eu curtindo Ivetinha no trio elétrico quando um moço muito educado vem falar comigo, só que ele iniciou mais ou menos assim: "já decidiu pra que vai prestar vestibular?". E eu lá queria pensar em provas em plenas férias e no meio de uma multidão pulando pra cá e pra lá, eu heim! (Não curto micareta, mas sabem como é, a galera vai e tal, então vamos brincar).

Devo ter outras situações engraçadas mas que eu não me recordo agora.
Indico o blog Homem é Tudo Palhaço, lá tem diversas histórias hilárias.

Um comentário:

  1. Mari! Tô aqui rindo sozinha...
    A que mais ri foi a do Hino Nacional!!!
    BjoO

    ResponderExcluir

Obrigada pelo comentário e volte sempre que quiser, esse espaço não é o mesmo sem você!